ODORICO MONTEIRO FALA DAS PRIORIDADES PARA 2017 | Odorico Monteiro
8 de fevereiro de 2017

ODORICO MONTEIRO FALA DAS PRIORIDADES PARA 2017

A15955cb1-eea7-4ea0-b814-90d6bf146b70conteceu hoje, no Plenário 15 da Câmara dos Deputados, reunião da Bancada do Ceará para eleição dos coordenadores em 2017. Foram eleitos, por unanimadade, o Deputado Cabo Sabino como Coordenador, e os deputados Odorico Monteiro e José Airton Cirilo, como adjuntos. Estiveram presentes os deputados Adail Carneiro, Chico Lopes, Danilo Forte, Macedo, Moses Rodrigues, Raimundo Gomes de Matos, Ronaldo Martins, Vaidon Oliveira e Vitor Valim.

Durante sua fala, o deputado e coordenador adjunto reeleito, Odorico Monteiro, mencionou a importância do papel da bancada como canal de diálogo entre os governos federal e estadual: “É um momento muito delicado. O país atravessa um período de graves crises (econômica, política e institucional) O nosso estado vive, praticamente, o 5º ano consecutivo de seca. Acredito que o grande papel da coordenação da bancada do Ceará, seja a construção de um tripé que envolve a articulação da bancada com o governo federal, com o governo estadual e a articulação de seus próprios membros em prol de melhorias, das obras estruturantes e das agendas emergenciais”.

Odorico enfatizou a importância da sincronia e da capacidade de diálogo em todas as esferas, para que as questões orçamentárias, que são o principal entrave para os grandes projetos que a bancada tem, sejam resolvidos. “Uma de nossas prioridades é, sem dúvidas, a segurança hídrica. Alguns projetos como a transposição do São Francisco, a construção da barragem de fronteira, na região de Crateús, a construção de outras grandes barragens na região de Santa Quitéria e a duplicação do Arneiroz 2, são estratégicos. Pode ser que precisemos, inclusive, fazer a dessalinização da água do mar para abastecer nossa capital. São obras que precisam da união e da força dos membros da bancada para sejam priorizadas e concluídas o quanto antes”.

Em sua fala, Odorico Monteiro ressaltou também a importância da continuidade da construção da Transnordestina que representa crescimento econômico, social e a integração do Nordeste. No Ceará, são 526 Km de ferrovia entre o município de Missão Velha até o Porto do Pecém. A obra emprega mais de 3,5 mil pessoas, direta ou indiretamente e foi o trecho que mais avançou entre os três estados, com aproximadamente 55% de execução. A união das três bancadas (Ceará, Piauí e Pernambuco) já mostrou sua força no ano passado quando conseguiram alocar quase 200 milhões para dar continuidade ao projeto.

Antes de finalizar, o parlamentar também falou que pretende trazer para as reuniões da bancada, o debate sobre a questão de energia renovável. “No Ceará temos a oportunidade de entrar no século XXI exportando energia de novas matrizes. Hoje, mesmo sem água, já somos exportadores a partir da matriz de carbono e da energia limpa. Estamos fora dos leilões simplesmente porque não temos linha de transmissão. É importante debatermos o assunto e trazermos propostas de solução para isto, uma vez que estamos perdendo grandes oportunidades de venda de energia. Isso traria a geração de emprego e renda para milhares de pessoas e ajudaria, com certeza, no enfrentamento da crise econômica.

 

 

 

 

Comentários