Odorico visita obras da Fiocruz no Polo Industrial e Tecnológico da Saúde | Odorico Monteiro
24 de novembro de 2015

Odorico visita obras da Fiocruz no Polo Industrial e Tecnológico da Saúde

22630982743_99e4fdffa5_o

O deputado federal Odorico Monteiro visitou as obras de instalação da nova unidade da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) no Ceará, no Polo Industrial e Tecnológico da Saúde, localizado no Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O espaço funcionará com laboratórios e salas de aula, e deverá ser inaugurado em julho de 2016. “Temos a oportunidade de criar um ecossistema do conhecimento e da inovação no Ceará”, comentou.

Os investimentos previstos pelo Ministério da Saúde para as obras da Fiocruz Ceará são de R$ 170 milhões em quatro anos.  Acompanhado do presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha e do governador do Ceará, Camilo Santana, o Deputado destacou que esta obra deve promover o salto tecnológico e científico que o Ceará ainda não percebeu. “Maior que óleo, minério ou qualquer tipo de crescimento material, o Polo Tecnológico da Saúde reúne ciência, inovação, qualificação e progresso do conhecimento na região”, afirmou.

Para o governador Camilo Santana, a ideia do Estado é atrair outras empresas na área da saúde. “A Fiocruz vai produzir vacina aqui, inclusive, para atender à demanda do próprio Ministério da Saúde”, destacou. Além do terreno doado para o empreendimento, o Estado tem o compromisso de conceder infraestrutura de água e esgoto.

Polo da Saúde       

O Polo Industrial e Tecnológico da Saúde está sendo instalado em terreno de 55 hectares desapropriado pelo Estado, conforme o decreto nº 29.803, de 15 de julho de 2009. São três empresas âncoras: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia) e Isofarma.

A unidade da Fiocruz no Ceará definiu como grandes objetivos fortalecer e qualificar a atenção Básica à Saúde e estimular o desenvolvimento do polo industrial, abrangendo as áreas de medicamentos e de equipamentos.

Em 2012, o Governo do Estado desapropriou mais 22 hectares para a área de produção industrial do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Biomanguinhos), setor de produção de vacinas e biofármacos da Fiocruz. Os projetos estão sendo preparados para a produção inicial da vacina contra a febre amarela, e, em seguida, da taliglucerase, medicamento para a Doença de Gaucher.

Sobre a Fiocruz    

Com escritório instalado em Fortaleza desde 2009, a Fiocruz Ceará coordenou a implantação do Mestrado Profissional em Saúde da Família com 10 Universidades do Ceará, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte e Paraíba.

Comentários