Odorico integrou comitiva oficial que visitou as obras da transposição do Rio São Francisco no estados do Ceará e Pernambuco   | Odorico Monteiro
9 de novembro de 2015

Odorico integrou comitiva oficial que visitou as obras da transposição do Rio São Francisco no estados do Ceará e Pernambuco  

Odorico e o Dr. Osvaldo Garcia

O deputado federal Odorico Monteiro (PT-CE) titular da Comissão Externa da Câmara dos Deputados cumpriu dois dias de agenda nos Estados do Ceará e Pernambuco, para debater e acompanhar as obras de transposição do Rio São Francisco. Na quinta-feira (05/11), o deputado participou, no Memorial Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, de um fórum de debates com prefeitos, vereadores e comunidades das cidades beneficiadas pelo projeto de transposição. Na sexta-feira (06/11), o Deputado cearense, acompanhado de sete colegas parlamentares e uma comitiva oficial da Fedearação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) fizeram vistoria nas obras no município pernambucano de Cabrobó, e em Jati, no Ceará.

Em Juazeiro do Norte, o fórum de debates contou com a presença do Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério das Cidades, Secretaria das Cidades, Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Ceará (SEMA), Secretaria das Cidades do Ceará, Companhia de Água e Esgoto do Ceará (CAGECE), Caixa Econômica Federal, Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), e União dos Vereadores do Ceará (UVC).

No Fórum foi debatido com os gestores municipais, as comunidades beneficiadas e as entidades parceiras do projeto sobre o atual estágio das obras, bem como, discutir o resultado de auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre obras de esgotamento sanitário que deverão ser executadas nos municípios. De acordo com o TCU, metade das cidades beneficiadas pelo Projeto, ainda não possuem o esgotamento sanitário suficiente para receber as águas do Velho Chico. O secretário adjunto da secretaria das cidades, Quintino Vieira, tranquilizou as autoridades presentes no debate e disse que o Governo do Estado do Ceará está atento e disposto a trabalhar em cojunto com os municípios que tenham acesso e benefício direto a Transposição.

A qualidade da água é uma das questões que preocupa o parlamentar cearense Odorico Monteiro. Em sua opinião, o bom andamento das obras de abastecimento de água e esgoto são fundamentais para o êxito do projeto. “Não basta garantir a água, é imprescindível que ela seja de qualidade e isso requer a plena execução de obras auxiliares à transposição”, afirmou Odorico.

“Estamos falando da maior obra de infraestrutura de abastecimento de água da história do Brasil. São cerca de 10 mil trabalhadores envolvidos, mais de R$ 8 bilhões investidos para concretizar um sonho de mais de 150 anos do povo nordestino. Estamos trabalhando na avaliação de possíveis lacunas e em medidas para corrigi-las, para que o nordeste possa ver o quanto antes as águas do velho Chico jorrando pelo sertão”, disse Odorico.

Segundo o parlamentar, as obras previstas para serem entregues até o começo de 2017, atenderão mais de 12 milhões de nordestinos em 390 municípios dos Estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

 

Visitas “in loco”

Na sexta-feira (06/11), os membros da comissão, em conjunto com o secretário de infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Dr. Osvaldo Garcia,  se integraram a delegação de empresários da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), onde verificaram as obras de saneamento e abastecimento, como também, de canais, adutoras, reservatórios e estações de bombeamento de água do projeto.

De acordo com o Dr. Osvaldo, a obra está resguardada sob o ponto de vista financeiro e as obras ocorrem no ritmo planejado. “Trabalhamos aqui um projeto de engenharia grandiosa. A primeira estação já funciona diuturnamente. Temos mais de 10 mil homens trabalhando em ritmo intenso para que no começo de 2017 todo o eixo Norte da obra seja entregue”.

 

Para o deputado federal do PT cearense, Odorico Monteiro, esta visita é fundamental para a Comissão que acompanhas as obras de Transposição do Rio São Francisco. “Além da questão propriamente técnica atribuída a nossa Comissão, eu, como sertanejo da região dos Inhamuns cearense me emociono a presenciar esse sonho secular do povo nordestino virar realidade. Importante destacar que este desejo idealizado há 150 anos virou obra, concreto e água para os meus conterrâneos, através da caneta, boa vontade e obstinação dos presidentes Lula e Dilma. Hoje podemos parafrasear o poeta e assegurar que “o sertão vai virar mar”, comentou.

Comentários